sábado, 21 de março de 2009

A Castanheta...

A castanheta-azul forma cardumes fora dos limites do recife de coral. Aí captura zooplâncton, em especial copépodes. É um peixe tímido que se esconde quando é importunado. Tal como em todas as espécies pertencentes a esta família, é o macho que guarda os ovos até à eclosão.


Habita recifes rochosos e áreas com areia e erva. Pequeno peixe microcarnívoro que se alimenta de pequenos animais que vivem na coluna de água ou associados ao fundo. Durante a maior parte do ano, machos adultos, fêmeas e juvenis, vivem em cardumes de várias dezenas de animais, e morfologicamente são idênticos. De Junho a Setembro tem lugar aquele que é o acontecimento mais importante no ciclo de vida de qualquer animal, e que condiciona todos os aspectos da sua biologia e ecologia, isto é, a reprodução.
A castanheta-das-rochas é um dos peixes tropicais mais comuns, e o facto de tolerar temperaturas que podem atingir os 37º C, permite encontrá-la em zonas pouco convidativas para a maioria dos outros. Os adultos povoam zonas pouco profundas, como recifes, enquanto que os juvenis, são mais comuns entre sargassos flutuantes. Como em todos os peixes desta família, é o macho que guarda os ovos. Para além das típicas 5 listras pretas verticais, uma característica interessante, é o facto de, na altura da reprodução, o macho exibir uma coloracão azulada. É muito comum observar-se cardumes de várias centenas de indivíduos adultos a alimentarem-se. A dieta inclui algas, pequenos crustáceos, peixe, bem como uma enorme variedade de larvas de invertebrados.

Sem comentários: