quinta-feira, 30 de abril de 2009

O bébé mamute de 37 000 anos

Um filhote de mamute conservado por 37.000 anos no gelo da Rússia Ártica pode abrir um novo capítulo no estudo de animais pré-históricos. Segundo os cientistas locais, o corpo do mamute bebê foi tão preservado pelas baixas temperaturas que será possível estudá-lo e entender o organismo do mamífero, extinto há cerca de 5.000 anos.

Os mamutes desapareceram de quase todo o planeta no fim da Era do Gelo, há 10 mil anos. Alguns cientistas atribuem esse desaparecimento ao fim do habitat deles, a grande estepe gelada que cobria quase toda a Eurásia na Era Glacial. Outros, porém, consideram que ele foi extinto por caçadores humanos. Uma população "nanica" dos mamutes-lanosos resistiu na ilha de Wrangel, no Ártico siberiano, até por volta do ano 1700 a.C. clique aqui

Sem comentários: