quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Pinguim- Imperador

É um dos poucos animais que vive no continente gelado durante o inverno, quando as temperaturas podem chegar a menos de 60º C negativos. Curiosamente, esta também é a estação do ano que o pinguim imperador escolheu para se reproduzir - a maioria das aves faz isso na primavera.
É a maior de todas as espécies de pinguins e pode alcançar mais de 1,20 metro de altura e pesar mais de 40 kg.
Sua pelagem é cinzenta azulada nas costas, branca no abdómen e preta na cabeça e barbatanas. O adulto se caracteriza por apresentar grandes manchas alaranjadas ou amarelas nos lados do pescoço. São bem gordos (possuem uma grossa camada de gordura), o que os ajuda a suportar o frio. Seus pés têm garras fortes, para agarrar o gelo enquanto andam. Comem pequenos peixes, krill e lulas.
O pinguim imperador é a única espécie de pinguim que não é territorial. Como animal social, ele vive em grandes bandos, o que o ajuda a se aquecer quando é necessário. Durante uma tempestade de inverno, por exemplo, os pinguins imperadores se agrupam em um grande círculo, que gira enquanto seus membros se revezam entre a borda e o centro: quem já se aqueceu dá a vez para quem estava "congelando" na beirada. Apesar de parecerem desajeitados na terra, dentro da água são óptimos nadadores: atingem a velocidade de até 60 km/h, podem mergulhar a uma profundidade de mais de 500 metros e ficar submersos por até 20 minutos. Os predadores naturais do pinguim imperador incluem a orca, a foca-leopardo e os tubarões.
Todos os anos, milhares de pinguins imperadores fazem uma longa jornada e se encontram no centro do continente gelado para se reproduzir. Os casais se formam, acasalam e, dentro de algumas semanas, a fêmea bota apenas um ovo. Ela o deixa com o macho e enfrenta uma jornada de 80 km em direcção ao mar, para se alimentar. Os pinguins machos aquecem o ovo com seus corpos e o protegem do frio durante dois meses, sem comer. Os filhotes nascem e as fêmeas retornam, alimentadas. Elas regurgitam a comida para alimentar os pequenos pinguins, e então é a vez dos machos irem para o mar se alimentar, enquanto as mães assumem os cuidados com os filhotes. Enquanto crescem, os pinguins ficam reunidos em grupos chamados "creches". Quando atingem a independência, eles realizam sua primeira jornada e vão para o mar pescar por conta própria.

Sem comentários: